Estava pensando na imensidão do mundo, apenas por observar a partir da janela no segundo andar de meu quartinho, a casa do vizinho.

Olhando para a extensão de seu telhado. Imaginei, “Dentro desta casa deve ter de 3 a 5 pessoas, que formam uma família.”

Eu estou aqui na janela, apenas tentando acalmar a minha mente, pensando em meus problemas, enquanto aqui, bem na minha frente tem uma casa com outras pessoas que provavelmente estão com suas mentes afoitas como a minha.

Tenho fé que meus problemas logo se resolverão, pois problemas não costumam durar muito. E assim um mesmo fim terá os problemas desta família a minha frente.

Quem sou eu na imensidão do universo para que haja prioridade na resolução de meus problemas pessoais? Bem acredito que da perspectiva do universo, eu e meus problemas, sejam apenas a imagem de um cara na janela, olhando para as telhas do vizinho.